Pesquisar neste blogue

sábado, janeiro 17, 2009

o cúmulo do platonismo

Que mulher tão garbosa! Vê-la, amá-la,
Foi questão de momento. Alucinado,
Despenhei-me a seus pés avassalado...
Não podendo da mente mais riscá-la!

Gastei parte da vida a requestá-la,
Sentindo o meu amor galardoado
Sómente com esse olhar meigo e velado,
Com que a via vendo-me indo vê-la!

Mais que a terra ama o sol quente formoso,
Mais que os anjos a Deus, endeusei-a...
Dedicando-lhe um culto fervoroso.

Não sei bem, se de amor, se de dó cheia,
Quiz um dia elevar-me ao céu do gozo...
E lançou-se nos meus braços - Desanquei-a!!!


:D

Sem comentários:

Enviar um comentário